Mentiras no relacionamento

Pequenas inverdades ditas pelo parceiro, que podem parecer uma bobagem, tendem a crescer e virar uma bola de neve

Um estudo da Universidade Massachusetts, nos Estados Unidos, divulgado recentemente, constatou que, em uma conversa de apenas 10 minutos, as pessoas mentem até três vezes. Geralmente, essas inverdades são ditas para facilitar a interação, tornar-se agradável, ou na tentativa de alguém parecer melhor do que realmente é.
Nos relacionamentos não costuma ser diferente. Não são poucos os casais que se queixam de mentiras, omissões ou mal-entendidos criados pelos seus parceiros. O problema é que, às vezes, o que parece uma bobagem, iniciada com as chamadas “mentirinhas”, tende a crescer e virar uma bola de neve.
Por essa razão, não são poucas as relações que vão sendo mantidas com base no engano. A publicitária Marta Ferreira (o nome foi alterado a pedido da personagem) admite omitir certas coisas do marido, para evitar estresse. “Quando compro uma roupa ou um sapato e ele me pergunta o preço, eu digo que custou um valor inferior ao que de fato eu paguei”, revela.
O comportamento apresentado pela publicitária não é visto com bons olhos pelos especialistas. De acordo com Wanderson Castilho – autor do livro “Mentira – Um Rosto de Muitas Faces” –, as pessoas tendem a mentir quando os parceiros fazem muitas perguntas diretas, demonstram problemas com o excesso de intimidade, alimentam expectativas impossíveis ou reagem mal diante de algumas verdades.
Castilho ressalta que maridos e mulheres mentem mais quando seus cônjuges são demasiadamente preocupados e ansiosos. “Pessoas com tal personalidade, em geral, são bastante carentes, tendem a ser invasivas nas perguntas e reagem mal quando em contato com verdades incômodas”, explica.
Mentiras mais comuns
Segundo o especialista, as mentiras mais comuns usadas nos relacionamentos costumam envolver os seguintes assuntos: flertes e atração por outras pessoas; contatos e amizades; nível de comprometimento; fantasias sexuais; traição; satisfação sexual e aparência.
O escritor atesta ainda que é possível perceber se alguém está mentindo por meio das microexpressões faciais. “Ao detectar que o parceiro está mentindo, é possível se antecipar e encontrar novas alternativas, para não haver uma quebra de confiança. No entanto, há ocasiões em que é fundamental ter segurança na honestidade do seu interlocutor”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: